quarta-feira, 18 de julho de 2012

Poema indagações



     Poema "indagações"


     Sou poema, multicor, alma leve aos céus feito ar num balão;
     sol no empíreo, vento nos prados, ondas, espumas, verdade, ficção...


     Sou amor em fluído, sentimento em gotas, táctil, volátil ao contato da mão...


     Sou prosa, riso, alegria, um grito de sim na boca do não


     Sou paixão, ternura, amigo, irmão


     Quem sou eu, quem me há de dizer?


     -Sou o coração dentro de um ser


       ou um ser dentro dum coração?


      Inácio Dantas
      
      Outros sonetos em:
http://sonet0s.blogspot.com.br/2012/02/tres-sonetos-numa-segunda-feira-de.html 

2 comentários:

  1. muito bom poema viu gostei mesmo...
    Passando pra desejar uma otima semana...

    Sinceramente: O Garoto do Blog.

    ResponderExcluir
  2. Caríssimo Inácio Dantas,
    Perdemos o contato e agora te encontro dentro destes poemas e sonetos , que maravilha ´seu blog! Estou seguindo você , espero sua visita Abç!

    Diná

    ResponderExcluir